1.     TEMA

A Glória de Deus e o brilho deste mundo!
2.      TEXTO
Mateus 4:1-11.
3.      OBJETIVO
Ensinar que a verdadeira espiritualidade não se resume apenas em gestos e hábitos religiosos, mas, também consiste de atitudes práticas.
4.      INTRODUÇÂO
Ilustração: PEGOS EM FLAGRANTE
Ao final do culto, o pastor anunciou que no culto seguinte falaria sobre o pecado da mentira. E acrescentou:
– Em preparação ao assunto, peço que todos leiam o capítulo 17 do evangelho de

Marcos.

No início do culto seguinte o pastor disse:
– Aqueles que não leram a leitura programada queiram se levantar.
Parte da congregação se levantou.
– Agora – continuou o pastor – peço que se levantam aqueles que leram Marcos 17.
Metade da congregação se levantou. O pastor então arrematou:
– Agora estamos prontos para falar sobre a mentira, pois o Evangelho de Marcos possui apenas 16 capítulos. 
O conceito de Espiritualidade vária entre os diferentes grupos de cristãos. Em algumas igrejas, uma pessoa que fala bem, ou que a toda hora fala sobre religião é considerada muito espiritual. Outros aceitam a exaltação das emoções como sinal de espiritualidade. Orar muito, entoar cânticos espirituais podem ser coerentes com a espiritualidade, mas é importante compreender que estas coisas por si só não provam que realmente somos espirituais. A verdadeira espiritualidade torna se evidente por meio de desejos e práticas que norteiam a nossa vida.
5.      DESENVOLVIMENTO
a.      O homem espiritual anseia primeiro ser santo antes de ser feliz (Mt. 4:4).
                                                              i.      O homem espiritual prefere morrer com retidão a viver no erro.
                                                            ii.      O brilho deste mundo pode encher os olhos, mas a glória de Deus enche o nosso coração (Mt. 4:8-9).
                                                          iii.      O cristianismo do nosso tempo tem produzido crentes felizes, mas não tem produzido adoradores.
·        O mundo tem sua glória. Ele impõe os seus padrões para quem deseja alcançá-la. Por exemplo:  A beleza é medida pela quantidade de gordura que alguém possui;  A importância de alguém  é avaliada pela conta bancária, etc.
b.      O homem espiritual é reconhecido quando vê a honra a Deus ser promovida através da sua vida, mesmo que isso signifique que ele próprio vai sofrer desonra ou derrota temporária (Mt 4:3-7).
                                                              i.      A glória dos homens busca o ganho imediato a de Deus perder para ganhar no futuro.
                                                            ii.      A glória de Deus nos lança no anonimato, enquanto a glória dos homens nos coloca em primeiro lugar.
                                                          iii.      Enquanto o homem carnal busca reconhecimento e status, o homem espiritual busca depender apenas de Deus.
c.       O homem espiritual deseja ver os outros felizes, mesmo que sejam as suas custas.
                                                              i.      A glória dos homens requer recompensa e a de Deus serviço.
·        O homem espiritual prefere ser útil a ser famoso;
·        Ser servo do que ser servido.
a.&nbsp

;     Aqueles que são arrogantes e egoístas querem ser servidos, e não servir.

d.      O homem espiritual faz julgamentos seguindo a eternidade e não julgamentos temporais.
                                                              i.      O homem carnal quer segurança e firmeza a de Deus fé e esperança.
6.      CONCLUSÃO