– Aprendemos nesta passagem de Mateus que Deus tem cuidado da sua criação, em especial dos seus servos. Ele tem maior cuidado com aqueles que o buscam, suprindo-lhes as necessidades na medida do correto posicionamento que se tem para com Ele. Nessa passagem Jesus aponta para os verdadeiros valores da vida cristã no tocante aos bens terrenos.
I – ASPECTOS DA PROVIDÊNCIA DIVINA
1. Há pelo menos três aspectos da providência divina,
1.1. A Preservação: Sl 24.1;
1.2. A Provisão: Mt 6.31-33;
1.3. O Governo:Rm 16.20.

II – O CRENTE E A PROVIDÊNCIA DIVINA
1. Crer na providência divina leva ao contentamento. (Fp 4.11-13; 2Co 1.8,9)
2. O perigo do descontentamento. (Jó 1.20-22)
III – A PROVIDÊNCIA DIVINA EM RELAÇÃO ÀS POSSES
1. O crente deve ter o coração em Deus e não nas posses, posição ao poder. (Lc 12.15; Hb 13.5)

I V – O SENHOR COMO O NOSSO PASTOR
1. O salmista descreve o cuidado do Senhor como nosso pastor. (Sl 23.1-4)
1.1. Ele é o Pastor que provê – v1;
1.2. Ele é o Pastor que alimenta – v2a;
1.3. Ele é o Pastor que guia – v2b;
1.4. Ele é o Pastor que dá refrigério – v3;
1.5. Ele é o Pastor que dá segurança – v4.
CONCLUSÃO:
– Devemos evitar todo e qualquer extremo, pois todo extremo é prejudicial. Não vivamos na ânsia por riqueza nem tão pouco no comodismo da pobreza. Se por um lado a vida não consiste na abundância do que se possui, por outro lado não possuir nada é ter a vida mais difícil no que diz respeito à sobrevivência e comodidade da família.

LeviCosta