Os nossos pensamentosColossenses 3.2   Pensai nas coisas lá do alto, não nas que são aqui da terra. Pensamos muitas coisas, mas precisamos ter domínio, para que os maus pensamentos não ocupem lugar em nossas mentes.


Os nossos olhos Lucas 11.34  “São os teus olhos a lâmpada do teu corpo; se os teus olhos forem bons, todo o teu corpo será luminoso; mas, se forem maus, o teu corpo ficará em trevas”.  Quantas coisas ao alcance dos nossos olhos, mas não podemos nos esquecer de que nossos olhos são para contemplar a glória de Deus.

Os nossos lábios – Tiago 3.8   “a língua, porém, nenhum dos homens é capaz de domar; é mal incontido, carregado de veneno mortífero. 3.9   Com ela, bendizemos ao Senhor e Pai; também, com ela, amaldiçoamos os homens, feitos à semelhança de Deus. 3.10   De uma só boca procede à bênção e maldição. Meus irmãos, não é conveniente que estas coisas sejam assim”.  Como temos usado a nossa língua? Nossa língua e nossos lábios devem ser instrumento de bênção. Vez por outra ouvimos alguns proferirem palavras que não convêm (Palavrão) ao crente; dá perceber que em muitos casos as palavras torpes são ditas quase que naturalmente, como se fossem “gírias”; isto se deve ao fato da nossa convivência no trabalho e na escola onde pessoas que não são crentes, em suas conversas citam palavras torpes constantemente. “Não é conveniente que estas coisas sejam assim”.De outra forma nossas palavras precisam ser para abençoar; precisa o crente ao corrigir o outro irmão, ou um ente querido; deve fazê-lo com brandura. Provérbios 15.1  “ A resposta branda desvia o furor, mas a palavra dura suscita a ira”.

O nosso tempo Eclesiastes 3.1   “Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo propósito debaixo do céu”. Você já observou o quanto arrumamos tempo para muitas coisas; e vivemos adiando coisas importantes, como: iniciar um projeto, destinar tempo para a nossa devocional, ir aos cultos de oração, ir à Escola Bíblica Dominical, passam os dias, meses e alguns até ano inteiro sem participar dos cultos semanais da igreja; antigamente os quartetos cantavam uma música que tinha como titulo “Crente Domingueiro: Na segunda, terça, quarta… não é crente não”. E ainda há aqueles que vão à igreja no domingo no segundo culto (noite). Precisamos aprender sobre a mordomia do tempo, e destinar tempo de qualidade para servir ao Senhor e a vida devocional no lar, principalmente com os filhos. Mateus 6.33 “buscai, pois, em primeiro lugar, o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentada”.