Texto: I Co 11.17-30

Introdução:
          A Ceia do Senhor é uma das experiências mais ricas vividas pelo cristão. Ela é uma expressão concreta do amor de Deus e da experiência de pertencer e ser parte de uma comunidade.
          A Santa ceia é um convite a amizade, comunhão e intimidade com Cristo.
Estas características não estavam acontecendo na Igreja de Corinto, pelo contrário, estava acontecendo muitas divisões.
          Com base nisso podemos analisar neste texto, três características centrais da Ceio do Senhor.

1.      Memorial;
           “Anunciais a morte do Senhor…” O que significa a morte de Cristo?
           1) Remissão de pecados (Mt 26.28);
               2) Vitória sobre a morte e o pecado (I Co 15.55-57);
                    3) envio do Espírito Santo (Não deixarei vocês órfãos);
                          4) Preparação da nossa morada com Deus (Vou preparar-vos lugar).

2.      Profético;
          A função do profeta era denunciar o pecado.
          A mensagem da Ceia nos revela o nosso pecado e que não podemos participar da mesa “indignamente”. Não podemos nos aproximar da Mesa da Comunhão sem antes se arrepender dos pecados.
Se tomarmos da Santa Ceia em pecado seremos culpados “do corpo e sangue de Cristo”. Tomaremos para si juízo, condenação.
          Você poderá dizer: – então é melhor não tomar a Ceia para não chamar para si juízo, né?! A resposta é: NÃO! Porque se você deixar de tomar a Santa Ceia você estará negando o corpo e sangue de Cristo (Aliança, a salvação).
           Então, o que eu devo fazer? A partir disso temos a terceira característica da Santa Ceia…
3.      Evangelístico;
          Evangelístico = Evangelho = Boa Notícia (Graça)
          A Palavra diz: “Examina-se o homem…” Examinar: verificar, avaliar se está tudo bem ou não. 
          Ex:      Quando a gente vai ao médico fazer exames (para diagnosticar o problema e solucioná-lo com a terapia)…
          Depois do auto-exame e da constatação do pecado devemos nos arrepender. (Pv 28.13-14) Não dá para brincar de ser crente ou brincar com Deus, pois de Deus não se zomba.
Conclusão:
          A Santa Ceia é um convite para o pecador morrer cada vez mais para o pecado e viver cada vez mais para Cristo.
         “Estou crucificado com Cristo, e já não vivo, mas Cristo vive em mim. A vida que agora vivo na carne, vivo-a na fé do Filho de Deus, que me amou e a si mesmo se entregou por mim.” (Gálatas 2.20)

 

Fonte: Daniel Stephen