– Todos nós queremos ter a atenção de Deus e ser abençoados por Ele. Mas será que há algum modo especial de atrairmos Sua atenção para nós? É exatamente esse o tema de nossa mensagem.
– Dar atenção é: Ouvir; estar atento. A Bíblia diz que as mãos do Senhor não estão encolhidas para que não possam abençoar, nem os Seus ouvidos agravados, para que não possam ouvir (Isaias 59.1).
I. O que atrai a atenção de Deus?
1- A fidelidade e a integridade
– Fidelidade é a característica de quem tem bom caráter, é pura e simplesmente ser fiel e demonstrar respeito por alguém e pelo compromisso assumido com outrem. Portanto, é sinônimo de lealdade. Se queremos atrair a atenção de Deus, devemos escrever a fidelidade na tábua de nosso coração (Provérbios 3.3,4).
2 —A retidão
– Noé chamou a atenção do Senhor por sua retidão (Gênesis 6.9). Essa é a característica de quem segue sem desvios na direção indicada pelo senso de justiça, a qual é a qualidade de quem age em conformidade com o que é certo.
3 —A obediência
– Noé agiu conforme tudo o que Deus lhe mandou; (Gênesis 6.22) . O Senhor tem mais prazer na obediência à Sua Palavra do que no oferecimento de algo em holocausto (1 Samuel 15.22). A retidão, o temor ao Senhor e nosso esforço por obedecer a Ele lhe agradam.
4 —A santidade
– Noé atraiu a atenção do Senhor porque andava com Deus (Gênesis 6.9b). Uma das conseqüências de caminharmos com o nosso Criador diariamente é a santidade, a qual implica distância do pecado e consagração a Deus.
5 —A fé
– Outro atrativo para o olhar de Deus em relação a Noé é mencionado em Hebreus 11.7. Em decorrência de sua fé, Noé e toda a sua família foram salvos do dilúvio. A fé pressupõe confiança absoluta em algo ou alguém — a melhor definição está em Hebreus 11.1.
II. Que atitudes nossas atraem a atenção de Deus?
– Se quisermos atrair a atenção de Deus, deveremos:
1 — Cultivar o habito de orar
– Façamos como Daniel, que orava três vezes ao dia (Daniel 6.10). Enquanto ele orava, o anjo Gabriel veio entregar-lhe a resposta divina (Daniel 9.21). O mesmo aconteceu com Cornélio (Atos 10.3,4). E lembremos que Paulo nos exortou a orar sem cessar (1 Tessalonicenses 5.17).
2 — Ser generosos
– Bem-aventurado é aquele que atende ao pobre (Salmo 41.1a). Nossa doação não pode ser algo mecânico e leviano, e dar o dízimo também não (Malaquias 3.10-12). Davi, homem segundo o coração de Deus, propôs-se a não ofertar coisas que não custassem nada (1 Crônicas 2 1.24).
3 — Quebrantar-nos diante de Deus
– Os sacrifícios para Deus são o espírito quebrantado (Salmo 51.17a). Jesus ensinou que aquele que se exalta será humilhado (Mt 23.12); Deus resiste aos soberbos (Tiago 4.6). E Pedro recomendou que nos humilhemos sob as potentes mãos de Deus (1 Pedro 5.5-7).
4 — Adorar ao Senhor
– Davi adorou ao Senhor, pois sabia que só Ele é maravilhoso, tudo provém dele, e o homem é totalmente dependente dele (1 Crônicas 29.11-14). Adorar é reconhecer quem é Deus e prestar-lhe nossa reverência e admiração.
III. O que a atenção de Deus nos proporciona?
1 —A salvação
– Meditemos na forma como o Senhor olhou para Noé (Gênesis 6.5,9b). Devemos atentar para uma grande salvação (Hebreus 2.2-4).
2 — A remissão dos pecados e a reconciliação com Ele
– Abel ofereceu a Deus melhor sacrifício que Caim (Gênesis 4.4,5). Porém, o melhor dentre todos os sacrifícios foi Jesus, oferta imaculada para remissão de nossos pecados. O plano da salvação aponta para Cristo, a imagem de Deus (Colossenses 1.15-20).
3 — A libertação do jugo de Satanás
– Deus está atento aos sofrimentos de Seu povo e pronto a libertá-lo da opressão do inimigo, como fez com Israel no Egito (Êxodo 2.23-25).
Conclusão
– Os olhos do Senhor estão em todo lugar, contemplando os maus e os bons. Mas lembre se do que Ele disse no Salmo 101.6: Os meus olhos procurarão os fiéis da terra, para que estejam comigo; o que anda num caminho reto, esse me servirá.
– Sejamos fiéis a Deus, sirvamos-lhe com zelo e sinceridade, a fim de que possamos desfrutar da Sua maravilhosa presença por toda a eternidade!
Desconhecido
Fonte: Blog do Pr Abilio Rocha