1- Coração sincero
– O que é real, em oposição ao artificial.
– Coração, sede da vontade, o mais profundo da interioridade. Com desejo, vontade. Sem fingimento. Nem curiosidade.
–  Turistas vão à terreiro de candomblé. Mas ir a Deus não é turismo. Questão de curiosidade. É vontade com boa motivação 


2- Absoluta certeza de fé
– “Fé” é palavra chave no livro. Tema do capítulo posterior. E é questão chave na vida cristã: Hb 11.6.
– Crendo totalmente, sem reservas. “Absoluta” (King James) é inteira, total.
– Sem vacilação: Jr 29.13.
– Há muito entretenimento espiritual que causa euforia e boa sensação ao adorador. Mas fé é mais que sentimento e arroubo. 

3- Corações aspergidos para nos purificar
– A aspersão com sangue selou a aliança entre Deus e o povo: Êx 24.8.
– Nova aliança: não é o sangue de novilhos, e sim o de Jesus.
– No AT: purificava cerimonialmente. NT: coração, o centro volitivo da pessoa. Limpar por dentro. Fariseus: limpar o exterior (Mt 23.25). NT: limpar por dentro.
– O pecado não entra em nós, nem está nas coisas; está dentro de nós: Mt 15.19.
– Há quem veja demônio em objetos, então os unge com azeite mágico.
-O mal não nos é externo, mas interno. Limpos por dentro, nas motivações. 
4- Lavado corpo com água pura
– Alude ao lavar do sacerdote para entrar na presença de Deus.
– Simbolizava limpar-se do pecado. Profetizado no AT como algo a acontecer na nova aliança: Ez 36.25. Perdão completo. Judaísmo: o perdão tinha prazo de validade. Jesus: para sempre (Hb 9.26). Perdoado uma vez, perdoado para sempre. Consciência de que fomos perdoados. 
CONCLUSÃO
– Quando nos aproximamos somos recebidos.
– Quando vamos em sua direção ele vem na nossa: Tg 4.8. Um passo é nosso. O resto é dele. Deus, em Jesus, fez tudo para manter comunhão conosco.
– Devemos nos aproximar dele com confiança. Ele sempre nos receberá