Como preparar uma pregação evangelica ou sermão bíblicos?
Como preparar uma pregação evangelica ou sermão bíblicos?

Preparar um sermão ou pregação é algo que exige do pregador muita dedicação e amor pela obra. Se você quer realmente avançar e preparar sermões e pregações cada vez melhores, você precisa conhecer estas dicas:

Passo 1 –  O pregador não nasce pronto

Essa dica não tem muito a ver com a parte mais técnica propriamente dita, mas gosto sempre de frisar. Apesar do dom de Deus ser perfeito, nós não somos. Um bom pregador não nasce pronto. Por isso, é muito importante que haja a dedicação ao estudo e às boas práticas espirituais de comunhão com Deus para que o pregador cresça em sabedoria no trabalho da obra do Senhor. Quando observamos as narrativas a respeito de Jesus, vemos que Ele se empenhou (mesmo sendo Deus) para crescer enquanto humano: “E crescia Jesus em sabedoria, estatura e graça, diante de Deus e dos homens” (Lucas 2:52). Assim, nós pregadores não podemos negligenciar o lado espiritual e nem o lado humano do aprendizado, do estudo, da leitura, para que sejamos mais usados por Deus.

Passo 2 – Comece orando

Parece até muito básico dizer isso, mas muitos pregadores, por estarem muito ansiosos pela preparação da mensagem, esquecem de algo muito importante: gaste um bom tempo buscando a mensagem que Deus quer dar a igreja através de você em oração. Isso é muito importante. Observamos muito claramente na vida de Jesus que, sempre que Ele tinha algo muito importante para fazer, Ele se retirava e orava, buscando em Deus a direção. 50% do sermão é construído em oração perante Deus, ouvindo a voz do Pai e também falando com Ele.

Passo 3 –  Escolha do texto bíblico

Uma pregação sempre começa em Deus, como vimos no passo 2. Depois ela necessariamente precisa ir para a Palavra de Deus. Pois é na Palavra que está a autoridade, não em nós. Agora é o momento de ouvir a voz de Deus e buscar o texto que Ele deseja que você pregue. Nem sempre isso é tão simples, mas ore e peça a Deus para te dar a direção na escolha do texto bíblico que você deve pregar. Não se desespere se demorar um pouco. Se Deus te chamou para pregar Ele também vai te capacitar, não é verdade?

Passo 4 – Entenda o texto bíblico

Desde quando eu comecei a pregar ouvia uma frase que é muito verdadeira: “Deus sempre fala ao pregador primeiro”. Isso significa que o pregador precisa buscar agora compreender o texto bíblico escolhido. Para começar, é preciso entender todas as palavras que estão no texto. Vamos a um exemplo prático? Eu escolhi fazer um sermão deste texto: “Digo, porém: andai no Espírito e jamais satisfareis à concupiscência da carne” (Gálatas 5:16). Você deve se perguntar o seguinte: eu conheço o significado de todas as palavras desse texto? Nesse exemplo, digamos que eu não saiba muito bem o significado da palavra concupiscência. É hora então de usar um dicionário para ampliar meu conhecimento: Concupiscência: “Forte e continuado desejo de fazer ou de ter o que Deus não quer que façamos ou tenhamos”. Uma outra forma de ampliar o entendimento de um versículo é buscar lê-lo em diversas traduções. Vou mostrar esse mesmo texto de Gálatas 5:16, mas agora na Nova Tradução na Linguagem de Hoje: “Quero dizer a vocês o seguinte: deixem que o Espírito de Deus dirija a vida de vocês e não obedeçam aos desejos da natureza humana”. E agora, entendeu bem o texto? Creio que ficou bem mais claro, não é?

Passo 5 – Aumentando o conhecimento sobre o texto bíblico

Saber apenas o significado das palavras não é o suficiente para que você tenha um bom conhecimento do texto a ser pregado. Agora é hora de ler o que chamamos de contexto, ou seja, o que vem antes e o que vem depois do texto escolhido para a pregação. Isso é importante para você reunir informações importantes, como: para quem o autor está escrevendo? Qual foi o objetivo dele em escrever isso? Qual a mensagem principal que o autor quis passar aos seus leitores? Vamos novamente à prática?

Para quem Paulo Escreveu e qual foi o objetivo dele?

Paulo escreveu aos Gálatas. O objetivo dele, segundo vemos no texto e contexto, era ensinar a importância de andar no Espírito (Gálatas 5:16) e mostrar aos servos de Deus que eles estão em uma grande batalha espiritual (Gálatas 5: 17). Para vencer essa batalha o crente precisará ser guiado pelo Espirito Santo (Gálatas 5:18). Paulo faz uma advertência de que se nós não andarmos no Espírito Santo e nos entregarmos as paixões da carne, não herdaremos o reino de Deus (Gálatas 5:21). Mas se andarmos no Espírito e praticarmos os frutos do Espírito seremos vitoriosos na guerra contra o pecado (Gálatas 5:22-26). Conseguiu perceber como é importante ampliar o conhecimento do texto para você ter mais argumentos na preparação da sua pregação? Anote tudo que você ver no texto, extraia o máximo de informações possíveis. Mais tarde, com essas informações, vamos estruturar a pregação de uma forma que as pessoas entendam bem.

Aprenda a ser u pregador de excelencia hoje mesmo

Passo 6 – Estruturando sua pregação

Agora que você já tem um conhecimento amplo sobre o texto que vai pregar, gostaria de dar algumas dicas para você estruturar todas essas ideias de uma forma que as pessoas possam compreender. Não adiante saber o texto e não saber comunicá-lo de uma forma que as pessoas entendam. Vamos à pratica? Uma pregação pode ser estruturada de diversas formas, mas gosto muito do modelo abaixo, pois é simples e muito prático:

a) Leitura do texto bíblico para a igreja

b) Introdução

c) Explicação do texto bíblico de forma mais geral

d) Mostrar o tema do estudo para a igreja

e) Argumentação (Aqui entram as separações em pontos: ponto 1, ponto 2, ponto 3, ponto 4, etc)

f) Conclusão

Vamos agora analisar cada um dos tópicos de maneira simples e objetiva e montar a nossa pregação na prática:

a) Leitura do texto bíblico para a igreja

Essa parte é bem simples. Nós já escolhemos Gálatas 5:16. É o texto que vamos ler para a igreja.

b) Introdução

Aqui você vai escolher algo que introduza o assunto sobre o qual você vai falar. Por exemplo, veja a minha introdução: “irmãos, sabemos que o crente vive uma constante luta contra a carne. Isso acontece porque a nossa carne e o nosso espírito são opostos entre si, conforme nos ensina Gálatas 5:17. Mas qual é a solução para isso? Será que não temos como vencer a nossa carne? Será que o pecado sempre irá nos vencer? Ou será que existe algo que possamos fazer com a ajuda de Deus para vencermos?”

c) Explicação do texto bíblico de forma mais geral

Aqui você vai explicar o texto bíblico lido, destacando os principais tópicos, conforme vimos na dica 5. Vejamos minha explicação de forma resumida: “Quando Paulo escreveu esse texto aos gálatas, ele tinha em mente a necessidade de ensinar aos irmãos que eles viviam uma guerra espiritual. E que era uma guerra muito difícil conforme nos ensina Gálatas 5: 17. Paulo queria advertir esses nossos irmãos gálatas de que não deveriam ser vencidos pela carne, mas que deveriam, apoiados no Espirito Santo de Deus, cultivar os frutos do Espírito e andar em uma vida santa…”

d) Mostrar o tema do estudo para a igreja

Aqui é hora de fazer uma transição entre a explicação e o tema que você deseja tratar. Pode ser mais ou menos assim, veja minha transição e exposição do tema: “E por toda essa luta, irmãos, que temos dia a dia contra as obras da carne, muitos irmãos têm desistido e se entregado ao pecado. Mas será que existe algo que possamos fazer para permanecermos firmes no Espírito? Hoje gostaria de refletir com os irmãos, sobre o seguinte tema: Como vencermos a carne andando no Espírito?

e) Argumentação (Aqui entram as separações em pontos: ponto 1, ponto 2, ponto 3, ponto 4, etc)

Agora você pode separar seus argumentos referentes ao tema em pontos para facilitar a comunicação e a memorização da mensagem pelo seu público:

Ponto 1 – Deixe que o Espírito Santo dirija a sua vida (agora você deve argumentar, ensinar a igreja como é que o Espirito Santo dirige a vida de um crente. Você também pode usar outros textos bíblicos para embasar seu argumento. Lembre-se também de ler novamente o texto que você escolheu e destaque o ponto que você está abordando)

Ponto 2 – Sejam desobedientes aos desejos da carne (Você pode abordar que o crente deve guerrear contra seus desejos ruins, como um guerreiro que luta em uma guerra, com força, seguindo a Palavra de Deus de todo o coração, desobedecendo o pecado e obedecendo a Deus, etc.)

Você pode abordar quantos pontos desejar, mas tente não ser muito longo nos pontos. Lições mais objetivas tendem a ser mais absorvidas pelo público do que longas pregações.

f) Conclusão

Aqui você vai concluir o sermão. Eu, pessoalmente, gosto de concluir chamando as pessoas para um compromisso com Deus, para buscarem uma mudança de vida. Você pode desafiar a igreja e também terminar com uma oração de gratidão a Deus e clamando pela ação Dele na vida de cada um.

Passo 7 (bônus) –  Quer aprender mais?

Como você pode perceber, preparar um sermão ou pregação é algo que exige do pregador muita dedicação e amor pela obra. Isso que eu ensinei hoje é apenas 1% daquilo que o pregador pode aprender e aplicar para ser um pregador mais abençoado. O pregador poderá aprender como usar a voz, como se portar em cima do púlpito, como vencer a timidez, como não ficar lendo a mensagem, etc. Evidentemente, não tenho como passar todas as técnicas aqui em um único estudo, é por isso que quero te convidar a conhecer um material completo para pregadores que tem transformado a vida de muitos irmãos em Cristo. Se você quer realmente avançar e preparar sermões e pregações cada vez melhores, você precisa conhecer este material: Acesse este link e veja mais detalhes.