ESBOÇO: 4 FORMAS INCORRETAS DE LIDAR COM O PECADO (SERMÃO EXPOSITIVO)
ESBOÇO: 4 FORMAS INCORRETAS DE LIDAR COM O PECADO (SERMÃO EXPOSITIVO)

TEXTO: Gn 37.18-36

INTRODUÇÃO: Os irmãos de José tentaram atenuar encontraram uma falsa solução na tentativa de atenuar seu erro (vender o irmão como escravo ao invés de assassiná-lo); que não não os isentou de quer dizer que eles erraram gravemente junto ao pai e irmão – mesmo que, a princípio, não tenham pensado assim.
FRASE DE TRANSIÇÃO: As atitudes dos irmãos de José revelam 4 formas inadequadas de lidar com o pecado:
  1. INSENSIBILIDADE: comeram pão à boca da cova onde o irmão sofria (v. 25)
    1. Passagens paralelas: At 7.51; 1Tm 4.2
    2. APLICAÇÃO: Combatemos a insensibilidade ABRINDO O CORAÇÃO A DEUS E AO PRÓXIMO
  2. RACIONALIZAÇÃO: consideraram indecente prejudicar José com as próprias mãos, mas não viram problema em entregá-lo às mãos de terceiros (v. 27)
    1. A racionalização é o engano de tentar ver decência na indecência
    2. A racionalização é reducionista – reduz a real gravidade das ações.
    3. Jesus combatia a racionalização dos fariseus (Mc 7.9-13)
    4. APLICAÇÃO: Combatemos a racionalização encarando a VERDADE SOBRE NOSSOS ATOS
  3. PRAGMATISMO ou UTILITARISMO (v. 26): ver utilidade ou proveito no pecado 
    1. O pragmático transforma o pecado em um meio necessário de realização
    2. O pragmatismo torna pessoas em objetos a serviço do egoísmo
    3. Os irmãos de José o consideravam um obstáculo à sua felicidade (por isso queriam livrar-se dele), mas o problema estava neles
    4. APLICAÇÃO: Combatemos o pragmatismo através do DISCERNIMENTO
  4. INGENUIDADE (v. 29): melhor que protestar contra o mal é evitá-lo…
    1. Rubens rasga suas vestes ao saber que a brincadeira foi longe demais – mas aceitou participar da humilhação do irmão (22) e não fez nada de efetivo  durante o restante do tempo
    2. A conseqüência da ingenuidade diante do pecado é que acabamos nos tornando reféns e cúmplices das situações que não evitamos
    3. APLICAÇÃO: Combatemos a ingenuidade com a VIGILÂNCIA
TESE: Existe apenas uma ÚNICA e LEGÍTIMA forma de lidar com o pecado: confissão, arrependimento e fé genuínos.
CONCLUSÃO: Lidar inadequadamente com o pecado não evita o sofrimento proporcionado pelo pecado (os sofrimentos de Jacó e José, v. 34-36). Já existe muita gente causando sofrimento no mundo. Você será mais um? Deus te chama para fazer a diferença!