– O rei Dario esperava salvar seu amigo (vs 14), mas, não conseguiu. 
– Foi a fidelidade de Daniel que despertou em seu coração uma genuína esperança em Deus (vs 16), quando todas as suas esperanças se revelaram falsas esperanças: 

1) ERA FALSA A SUA ESPERANÇA EM SEU PODER PESSOAL
– Ele era o homem mais poderoso do mundo em sua época, no entanto, nem mesmo seu imenso poder foi capaz de salvar seu amigo. 
– Querer é poder?

2) ERA FALSA A SUA ESPERANÇA NO PODER DO TEMPO
– O rei tentou ganhar tempo, mas o tempo não foi capaz de salvar seu amigo. 
– Tudo se resolve com o tempo? 

3) ERA FALSA A SUA ESPERANÇA NO PODER DO SISTEMA
– Ele tentou “mexer os pauzinhos”, tentou usar o sistema que ele mesmo havia criado e sustentava, mas nem o sistema ou as “brechas do sistema” puderam salvar seu amigo. 
– Podemos confiar cegamente em nossos sistemas (financeiro, social, filosófico, pessoal, etc.)? 
– Após todas estas decepções, o rei diz para o seu amigo: “Daniel, meu amigo, eu não posso te salvar, mas tenho certeza que o teu Deus te livrará” 
CONCLUSÃO
– Quando morrem as falsas esperanças, as pessoas que vivem ao redor dos crentes fiéis aprendem a colocar a sua esperança em Deus.

PrFranco