– Esdras tinha uma missão: conduzir cerca de 4.000 homens (fora mulheres, crianças e idosos) de volta a Jerusalém numa viagem muito perigosa, pois, eles estavam levando os utensílios do templo de Salomão, ouro, prata e outros bens e não estavam armados nem preparados para se defender, caso fossem assaltados por uma das gigantescas quadrilhas que agiam na rota das caravanas.
– Mas, Esdras, de fato, confiava em Deus e podemos ver isso em três MOMENTOS:

1. QUANDO TESTEMUNHOU PERANTE O REI
– “A mão do nosso Deus é sobre todos os que o buscam, para o bem deles; mas o seu poder e a sua ira estão contra todos os que o deixam” – vs 22b.
– Ele confiou em Deus e não teve medo do rei. Testemunhou sobre a bondade de Deus, mas, testemunhou, também, sobre o juízo divino. Quem, de fato, confia em Deus FALA DE JESUS a todos, não importa se é a um bêbado na esquina, ao seu chefe ou às maiores autoridades.
– O testemunho é uma das mais poderosas ferramentas que Deus usa para converter e restaurar vidas. Fomos chamados por Jesus para sermos suas testemunhas. Se você confia em Deus, testemunhe de Jesus!

2. QUANDO MANTEVE A COERÊNCIA DO SEU TESTEMUNHO
– “Pois tive vergonha de pedir ao rei uma escolta de soldados, e cavaleiros para nos defenderem do inimigo pelo caminho, porquanto havíamos dito ao rei: A mão do nosso Deus é…” – 22a.
– A lógica de Esdras era simples: Se eu disse ao rei que a mão de Deus é sobre a minha vida e do meu povo, agora não tem como pedir ao rei escolta de soldados. Ele vai rir da minha cara. Prefiro correr o risco de um assalto violento do que entrar em contradição.
– Quem, de fato, confia em Deus, mantém a coerência do seu testemunho, mesmo que corra riscos. Se fala uma coisa, procura viver o que fala, custe o que custar.
– Quantos líderes falam uma coisa e praticam outra, não é mesmo? Por que será que fazem isso? Porque não confiam em Deus. Se você confia em Deus, mantenha a coerência do seu testemunho.

3. QUANDO TEVE CORAGEM PARA DAR UMA PARADA
– “Então proclamei um jejum ali junto ao rio Ava, para nos humilharmos diante do nosso Deus, a fim de lhe pedirmos caminho seguro para nós, para nossos pequeninos, e para todos os nossos bens” – vs 21.
– Esdras tinha certeza da presença de Deus em sua vida, mas, e quanto ao seu povo? Ele precisava também ter esta certeza; por isso mandou a caravana ficar parada às margens do rio, proclamou um jejum para que o povo se humilhasse e orasse. Não daria mais um único passo sem essa certeza.
– Quantas coisas que estão afundando poderiam ser restauradas se as pessoas tivessem a coragem de parar a “caravana de suas vidas” para jejuar, se humilhar e buscar a presença de Deus, não é mesmo?
– O ladrão não vem senão para matar, roubar e destruir, mas, que poderá fazer o ladrão se Deus estiver em nosso casamento, família, empresa, emprego, carreira? Se você confia em Deus, não dê um passo em sua vida sem antes jejuar para se humilhar e buscar a presença de Deus.

CONCLUSÃO:
– Ao testemunhar perante o rei, manter sua coerência e ter coragem para dar uma parada para se humilhar perante Deus, Esdras prova que, de fato, era um homem que confiava em Deus.

PrFranco