O trabalho é um dever. Portanto, precisamos trabalhar. Mas em quê? Como posso escolher minha profissão tendo a certeza de que a escolha foi bem feita. Existe mesmo algo a que possamos chamar de vocação? Deus realmente nos chama para realizar algum tipo de trabalho? Como isso acontece? Como posso descobrir para qual profissão o Senhor está me chamando?
A palavra vocação significa chamado. Quando falamos em vocação,certamente estamos pressupondo que alguém fez essa vocação, alguém chamou. A Escritura diz que quem nos chama para o exercício profissional é Deus. Observe o texto que trata da instituição do trabalho por Deus, antes mesmo que o primeiro pecado fosse cometido. Gênesis 2.15 diz que “tomou, pois, o Senhor Deus ao homem e o colocou no jardim do Éden para o cultivar e guardar”. Adão, portanto, tinha uma tarefa a cumprir a qual foi dada a ele por Deus. Tendo criado o homem, Deus deu tarefas para que ele cumprisse. Certamente, não são todas as pessoas chamadas por Deus para realizar a mesma tarefa. A sociedade possui necessidades variadas, que devem ser supridas pelo trabalho de todos. Por isso, cada pessoa tem um chamado específico, dado por Deus, e talentos que correspondem a esse chamado, para que a pessoa possa cumpri-lo.
Um breve esclarecimento sobre hierarquia na igreja é necessária. Hoje em dia vemos uma corrida desenfreada pelo reconhecimento humano, muitos obreiros se auto titulando pastor, bispo, apóstolos, patriarcas e até seme- deus. Porém o que de fato precisamos entender que nenhuma posição está acima da outra como em uma vertical no que condiz a Igreja e sim que existe funcionalidades dentro do Reino de Deus em uma horizontal. Ex. Diácono não está acima do cooperador e nem tão pouco o pastor está acima do diácono cada um tem a sua utilidade exclusiva na igreja, não existe melhor exemplo metaforizado que o corpo, o maior órgão do corpo humano jamais trabalhar bem com a ausência do menor órgão, este órgão não foi feito menor porque ele é ínfimo ele foi feito milagrosamente menor porque ele é util no seu tamanho em localidades do corpo. veja o que diz Paulo:” Há diferentes tipos de dons, mas o Espírito é o mesmo.Há diferentes tipos de ministérios, mas o Senhor é o mesmo. Há diferentes formas de atuação, mas é o mesmo Deus quem efetua tudo em todos. A cada um, porém, é dada a manifestação do Espírito, visando ao bem comum.” 1 Coríntios 12:4-7. No mesmo capitulo ainda o Apostolo adverte-nos a entender que nem todos serão por exemplo pastores, apóstolos e assim por diante…”São todos apóstolos? São todos profetas? São todos mestres? Têm todos o dom de realizar milagres?Têm todos dons de curar? Falam todos em línguas? Todos interpretam? Entretanto, busquem com dedicação os melhores dons. Passo agora a mostrar-lhes um caminho ainda mais excelente.” 1 Coríntios 12:29-31. Este talvez seja um dos grandes problema da igreja hodierna, a disfuncionalidade. Alguns querendo ser aquilo que de fato ele não foi vocacionado.Então meus amados procure saber qual a sua vocação no corpo de Cristo e qualquer lugar ou vocação que for a sua você não será menor e nem maior que outrem no Reino de Deus. Independente de qual quer coisa. Queremos com isso esclarecer-lhes que a sagrada vocação ou o chamado passa por três etapas e não há como saltar nenhuma delas é isto que passaremos a estudar agora.
1- O chamado para Salvação.
“Venham a mim, todos os que estão cansados e sobrecarregados, e eu lhes darei descanso. Mateus 11:28
Este é o chamado para Salvação, antes de qualquer outro passo na vocação o primeiro passo é que precisa-se responder eficazmente ao chamado da salvação, que também tem os seus processos, o processo de se converter que no grego significa dar uma meia volta, ou seja o homem estava pecando agora não pecará mais, estava indo em direção ao inferno, porém agora, ele está indo em caminho ao céu. Um outro processo da salvação é o da metanóia em grego ou o arrependimento, e arrependimento nesse processo não é apenas um sentimento é na verdade o infortúnio por saber que pecou muito contra o Eterno, mas que se arrepende muito pelos males causados a Deus, ao próximo e a si mesmo. Também um outro processo é o de nascer de novo vou deixar Jesus explicar-lhe: “Ele veio a Jesus, à noite, e disse: “Mestre, sabemos que ensinas da parte de Deus, pois ninguém pode realizar os sinais miraculosos que estás fazendo, se Deus não estiver com ele”. Em resposta, Jesus declarou: “Digo-lhe a verdade: Ninguém pode ver o Reino de Deus, se não nascer de novo”.Perguntou Nicodemos: “Como alguém pode nascer, sendo velho? É claro que não pode entrar pela segunda vez no ventre de sua mãe e renascer! ” Respondeu Jesus: “Digo-lhe a verdade: Ninguém pode entrar no Reino de Deus, se não nascer da água e do Espírito. O que nasce da carne é carne, mas o que nasce do Espírito é espírito”. João 3:2-6.
E Por fim neste processo de salvação existe também o estada de santificação, a palavra Santo, significa separado, mas isso não significa você se isolar da humanidade como fizeram os frades indo para monastérios na idade média. A santificação é um processo de tratamento de Deus em nossas vidas, somos santificados pelo o Espírito Santo, pela Palavra de Deus, pela oração e comunhão com os irmãos. Este processo é paulatino, todos os dias estamos vivendo no processo da salvação à santificação. “Estou convencido de que aquele que começou boa obra em vocês, vai completá-la até o dia de Cristo Jesus”. Filipenses 1:6.
2- O Processo de Aprender.
“Tomem sobre vocês o meu jugo e aprendam de mim, pois sou manso e humilde de coração, e vocês encontrarão descanso para as suas almas”. Mateus 11:29.
Aprender também é um processo e passa também por etapas, a primeira delas é a Obediência, sem obediência não existe o discípulo.O princípio do amor á Deus é Obediência, sem ela jamais seremos bons discípulos muito menos discipulador. Outro fato que precisamos aprender antes da outra etapa da vocação é a de adquirir Submissão para com a verdade,não é uma submissão cega ao pastor ou qualquer outro líder, você deve submissão a verdade. Submissão com alegria é a segunda característica de um discípulo. Jesus fala sobre o seu jugo: “tomem o meu jugo” significa submeter a ele, a sua autoridade, confia nele. Por exemplo os fariseus eram pessoas que obedeciam, porém não se submetiam, conheciam as leis porem não obedeciam. Saber que temos que fazer, mas não o faz, é o mesmo que não ligar, não dar importância, etc. o importante é obedecer o que a palavra está dizendo. A Oração é preciso, é algo insubstituível no processo de aprendizado também, Efésios 3.14 por causa disto me ponho de joelhos perante o pai de nosso Senhor Jesus Cristo.
Comunicação é uma das diretrizes para um relacionamento saudável. O problema de hoje em dia é que muitas vezes só falamos, e não analisamos COMO falamos, se observássemos Mateus 7:12, sempre nos colocaríamos no lugar do ouvinte e colocaríamos uma medida de doçura no que iriamos emitir, reportar ou fala.

 

 Estamos vivendo em um tempo em que todos já querem ser mestre da vida, termina um curso básico em Teologia já acham que descobriu a roda. O apóstolo Paulo teve que passar 14 anos no deserto da Arábia, certamente desconstruindo suas idéias de religião para depois construir as verdadeiras ideias da sua futura pregação e tendo revelações insofismável da glória de Deus. Amados deixo uma frase de Paulo freire um dos grandes educadores que o Brasil teve no final do século 20. “Ninguém ignora tudo. “Ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa. Todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre”.
3- O Ide.
E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura- Marcos 16.15
MISSÃO: Palavra proveniente do latim (missio) Transmissão consciente e planejada das Boas Novas do evangelho de Cristo além das fronteiras nacionais e culturais.
O anuncio do evangelho é a maior exposição da vontade divina para toda a humanidade descrita claramente em João 3:16 “E DEUS AMOU O MUNDO DE TAL MANEIRA, QUE DEU O SEU PRÓPRIO FILHO A TODO AQUELE QUE NELE CRÊ, NÃO PEREÇA, MAS TENHA VIDA ETERNA”
O grande pregador (João Wesley) sempre dirigia a Deus está oração: “Senhor, não me deixes viver até chegar a ser inútil”. Um grande homem que viveu para missões e a pregação do evangelho. Este é um grande exemplo para a Igreja Brasileira e os tempos modernos, onde muitas pessoas estão dispersas para com a obra de Deus.
George F. Vicedom aproxima-se muito do pensamento Bíblico quando diz: “A Bíblia em sua totalidade designa apenas uma intenção de Deus: salvar a humanidade”. O ide sem dúvida é fazer missões.
Missões é a objetivação Progressiva do Propósito eterno e Benevolente de Deus que se origina em seu próprio ser e caráter e envolve todas as eras, raças e gerações.
Missões é a efetivação Histórica da Salvação de Deus obtida em nome de toda a humanidade através de Cristo Jesus devido a sua encarnação, morte e ressurreição. Oferece o perdão dos pecados, e uma nova e dinâmica vida para todos os que acreditam nele como o eterno Filho de Deus e Salvador da Humanidade.
Missões é a realização prática da obra do Espírito Santo neste mundo em nome do eterno Propósito de Deus e da aplicação efetiva da salvação, obtida através de Cristo Jesus nas vidas de inúmeros Indivíduos, Tribos, Povos e inúmeras Famílias: Dessa forma, missão está relacionada ao Deus Trino e Uno.
O Plano e Promessas finais de Jesus em cinco referências do Novo Testamento, Jesus incube diretamente seus discípulos a ir e pregar o evangelho a todo o mundo (Mt. 28:18-20; Mc. 16:15-18; Lc. 24:45-48; Jo 20:21-23; At. 1:8). Aqui sua grande Comissão é precedida pela promessa do derramamento do Espírito Santo. A permissão para a evangelização mundial está inseparavelmente ligada a essa promessa. Há uma necessidade obvia de poder se as pessoas perceberem completamente o evangelho. O Espírito veio para nos convencer a ir. Precisamos do poder de Deus para servi-lo de maneira eficaz, para curar os doentes e para libertar aqueles possuídos por espíritos imundos. Então é hora da Igreja se planejar novamente, deixar de está pregando sobre carro, casa e dinheiro e voltar ao real interesse de Deus, salvar a humanidade, deixar de pregar um paraíso na terra e voltar a pregar sobre o céu.

Weliton Mota

Fonte: Tratado Teologico